TRABALHO DOS VOLUNTÁRIOS É RECONHECIDO PELOS MORADORES DE ARROIO DO MEIO

Compartilhe!

Ao todo, são cerca de 200 voluntários de Chapecó que estão atuando em Arroio do Meio, e que estão auxiliando na reconstrução da cidade, divididos em várias frentes de trabalho

“O pessoal passa e agradece o nosso trabalho, das máquinas e dos voluntários. É muito emocionante poder ajudar”, destacou Mauri Antônio Collin, servidor público de Chapecó e que está atuando como voluntário em Arroio do Meio. Ele conta que quando chegaram no município, a lama estava tomando conta de todas as ruas, mas que com muito trabalho e dedicação, a cidade está de cara nova.

Já a Naiara Piaia, que é uma voluntária da cidade de Palmitinho (RS), está trabalhando diretamente na limpeza das casas. Segundo ela, o trabalho é pesado, tem muita lama e entulhos, mas que a receptividade das pessoas e o reconhecimento pelo trabalho é muito gratificante. “Ainda tem muito trabalho para fazer. Quem puder colaborar, será importante para Arroio do Meio e todo Rio Grande do Sul”, comentou.

ACOMPANHE MAIS INFORMAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL CLICANDO AQUI

Adair Dalla’stra, servidor público de Chapecó também está trabalhando na limpeza das casas em Arroio do Meio. Em uma das casas que eles estão trabalhando, a lama está com cerca de 1 metro. Depois que a casa estiver limpa, o proprietário, a esposa e sogra que ficou desabrigada, irão morar na casa. “O povo vem agradecer, é muito gratificante. Contam suas histórias e a emoção toma conta. Muitos choram e a gente ajuda a passar fé e coragem neste momento difícil”, afirmou.

Ao todo, são cerca de 200 voluntários de Chapecó que estão atuando em Arroio do Meio, e que estão auxiliando na reconstrução da cidade, divididos em várias frentes de trabalho. São quatro frente: uma delas para o ‘bota fora’ de móveis, outra para a limpeza de três avenidas e retirada dos entulhos que as pessoas colocaram na rua, outra equipe com quatro caminhões-pipa faz a lavação das ruas onde já foi retirado o entulho e uma outra frente é composta de equipes de oito a dez pessoas que estão nas casas fazendo a retirada do barro e limpeza.

Além disso tem uma equipe de coordenação dos 12 caminhões caçamba e cerca de dez máquinas pesadas, como patrolas, escavadeiras, carregadeiras, rolo e bobcats, que estão atuando na limpeza e desobstrução das vias.

Algumas máquinas e caminhões-pipa estão auxiliando nessas ações. Outra equipe está no interior, abrindo os acessos das estradas. Sem contar a equipe de apoio e cozinha, que preparam a alimentação dos voluntários.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Arroio do Meio, 90% da cidade foi atingida pelas cheias do rio Taquari. Ficaram desalojados 11.400 pessoas. Outras 350 estão desabrigadas e foram acolhidas em abrigos municipais. Cerca de mil casas foram destruídas. O município tem 22 mil habitantes.

Fotos: Prefeitura de Chapecó

Mais notícias

Ao todo, foram três acidentes com seis mortos e cinco …

Operação da polícia civil resultou em prisão de três envolvidos Chapecó/SC …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?