SANTA CATARINA ALCANÇA MELHOR DESEMPENHO DO ANO NA EXPORTAÇÃO DE CARNES

Compartilhe!

O estado exportou 60,5 mil toneladas de carne suína, alta de 14% em relação ao mês anterior

Em abril, Santa Catarina alcançou os melhores resultados do ano na exportação de frangos e suínos. O estado exportou 173,2 mil toneladas de carnes de frangos, suínos, perus, patos e marrecos, bovinos, entre outras, com altas de 11,7% em relação aos embarques do mês anterior e de 14,5% na comparação com os do mesmo mês de 2023.

Em receitas, o estado exportou US$ 358,3 milhões, crescimento de 15,5% em relação às exportações de março e de 6% na comparação com os valores de abril de 2023. No acumulado do 1º quadrimestre, foram exportadas 631,7 mil toneladas de carnes, alta de 5,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Estado tem trabalhado para garantir uma cadeia produtiva eficiente e de qualidade e o escoamento de toda essa produção, com investimentos no nosso corredor logístico. É um trabalho em todas as frentes pra atender essa alta demanda do mercado internacional”, destacou o governador Jorginho Mello.

Suínos

Santa Catarina foi responsável por 57,6% da quantidade e 59,7% das receitas das exportações brasileiras de carne suína dos quatro primeiros meses deste ano. O estado exportou 60,5 mil toneladas de carne suína in natura, industrializada e miúdos em abril, alta de 14% em relação aos embarques do mês anterior e de 7,1% na comparação com os de abril de 2023. As receitas de abril foram de US$ 138,7 milhões, alta de 18,1% na comparação com as do mês anterior.

O secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto, avalia que esses são resultados do comprometimento de toda a cadeia produtiva com a qualidade dos produtos catarinenses. “Nosso estado dá exemplo e está sempre vigilante para garantir a sanidade e a segurança alimentar, ampliando assim as relações comerciais externas”, afirma.

A maioria dos principais destinos ampliou as aquisições em relação ao primeiro quadrimestre de 2023, com destaque para Filipinas (altas de 89,7% em quantidade e de 78,8% em receitas), Japão (101,8% e 94,0%) e Coreia do Sul (190,2% e 257,0%).

Por outro lado, a China registrou queda de 40,1% em quantidade e 51,9% em receitas na comparação entre o primeiro quadrimestre deste ano e o mesmo período de 2023. Com isso, a China perdeu a liderança do ranking das exportações catarinenses de carne suína, posição que ocupava desde 2018. O principal destino, atualmente, são as Filipinas (22,7% das exportações do estado).

Frango

O estado foi responsável por 24,3% das receitas geradas pelas exportações brasileiras de carne de frango nos quatro primeiros meses deste ano. Em abril, Santa Catarina exportou 104 mil toneladas de carne de frango com alta de 10% em relação aos embarques do mês anterior e de 19,7% na comparação com os de abril de 2023. As receitas foram de US$ 200,7 milhões, crescimento de 11,9% em relação às do mês anterior e de 9,2% na comparação com as de abril de 2023.

Segundo explica o analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa, Alexandre Luís Giehl, o aumento no volume exportado deve-se ao crescimento nas quantidades embarcadas para os principais destinos ao longo dos quatro primeiros meses do ano, com destaque para Japão (+11,2% em relação ao 1º quadrimestre de 2023), Países Baixos (20,3%) e Emirados Árabes Unidos (30,1%). A China, por sua vez, que foi o principal destino do frango catarinense no ano passado, registrou queda expressiva nas aquisições do produto neste ano: -31,9% em quantidade e -44,1% em receitas.

Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / SECOM

Mais notícias

Ele não possuía CHN, segundo a PM Xanxerê/SC – O acidente …

Foi durante ação da polícia militar Chapecó/SC – Em rondas pelo …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?