REUNIÃO DE TRABALHO DEBATE POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO PARA AUTISTAS

Compartilhe!

Representantes da educação pública, privada, psicólogos e pais de autistas participaram da reunião

A Câmara Municipal de Chapecó, realizou nesta sexta-feira (28), Reunião de Trabalho. O encontro proposto pelo vereador Fernando Cordeiro (PL), promoveu um debate que teve a intenção de discutir formas de melhorar o atendimento na área da educação para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Representantes da educação pública, privada, psicólogos e pais de autistas participaram da reunião.

A gerente de Educação Especial do Município de Chapecó, Jucilei Perin, revelou que há cerca de 1.200 estudantes em 84 escolas municipais com algum tipo de deficiência ou transtorno. Como forma de amparar o atendimento, são disponibilizadas quase 50 salas de recursos e outras salas específicas de TEA.

A integradora Regional de Educação, Cláudia Fantin, também apresentou números e lembrou que cerca de 2 mil alunos dos nove municípios da Coordenadoria Regional de Educação (CRE), também precisam de atendimento especial. “É um desafio prestar um atendimento com excelência, mas temos profissionais capacitados e um segundo professor em sala de aula exclusivamente para essas crianças e adolescentes”, destacou.

O vereador Paulinho da Silva (PC do B), questionou as representantes da Secretaria Municipal de Educação sobre a contratação de estagiários para atender alunos com deficiência ou transtornos. “Não parece correto que adolescentes tenham capacidade para fazer esses atendimentos que são bastante complexos”. Jucilei Perin respondeu que os estagiários recebem capacitação específica e formação continuada para prestação do serviço.

O vereador Fernando Cordeiro disse ser importante os encontros para aproximar a relação entre Estado/Município e ouvir demandas de familiares e profissionais da área com o intuito de sempre evoluir no atendimento educacional para crianças e adolescentes autistas.

Mais notícias

O acidente foi registrado no trevo de acesso a SC …

Caso teve início no interior de Paial e terminou em …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?