POLÍCIA CIVIL DIVULGA BALANÇO DOS TRABALHOS NA REGIÃO OESTE EM 2024

Compartilhe!

Desde o dia 1º de janeiro até o dia 30 de junho, a Polícia Civil de Santa Catarina, na região Oeste, prendeu 593 pessoas, por meio do cumprimento de mandados de prisão

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Diretoria de Polícia da Fronteira (DIFRON/PCSC), apresentou nesta sexta-feira (05/07) os indicadores de criminalidade referente ao ano de 2024 na circunscrição dos 89 municípios da região oeste de Santa Catarina.

Desde o dia 1º de janeiro até o dia 30 de junho, a Polícia Civil de Santa Catarina, na região Oeste, prendeu 593 pessoas, por meio do cumprimento de mandados de prisão. Um crescimento de 1,5% comparado ao mesmo período de 2023.

As 10 unidades policiais que mais cumpriram os mandados de prisão foram:

DIC/FRON – CHAPECÓ:  103

DIC/FRON – XANXERÊ: 51

DIC/FRON – SÃO LOURENÇO DO OESTE: 36

DPCO/FRON – XANXERÊ: 36

DPCO/FRON – SÃO MIGUEL DO OESTE: 35

DPCO/FRON – XAXIM: 27

DPCO/FRON – PONTE SERRADA: 21

DPCO/FRON – ABELARDO LUZ: 18

DPCAMI/FRON – MARAVILHA: 18

DIC/FRON – SÃO MIGUEL DO OESTE: 18

Em relação aos números de homicídios houve uma redução de 10,26%. Foram registrados 35 casos de homicídios até a data de 30/06, em comparação aos 39 casos registrados no mesmo período do ano passado.

Na região da DIFRON, de 2021 a 2024, a média de resolução das mortes violentas (homicídio, feminicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte), com autoria indicada, foi de 91,8%.

A apreensão de armamento na região da DIFRON também foi expressiva em 2024, sendo que esse ano a Polícia Civil já apreendeu 110 armas de fogo na região oeste. A retirada de armamento das ruas pela PCSC se mantém em alta na região da DIFRON desde 2021, o que contribuiu para a diminuição das mortes violentas e outros delitos graves.

Para o Diretor de Polícia da Fronteira da Polícia Civil, Delegado Fernando Callfass, “O balanço dos trabalhos realizados na região da DIFRON em 2024 atesta o comprometimento da Polícia Civil com a segurança dos catarinenses. O grande número de mandados de prisão cumpridos e de armas de fogo apreendidas é resultado da investigação de excelência realizada pelas seis DRP’s que compõem a DIFRON. Esse êxito investigativo somente foi possível graças ao apoio do Delegado Geral da PCSC, Dr. Ulisses Gabriel, no combate da criminalidade na fronteira”.

Mais notícias

Somente no período de três anos e meio já foram …

Confira os detalhes    Está disponível no site da Universidade do Estado …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?