No Vale do Rio Pardo, equipes do Estado intensificam ações humanitárias

Compartilhe!

Após operações de resgate, base avançada do Gabinete de Crise prioriza abastecimento dos municípios atingidos

O segundo dia de trabalho do Gabinete de Crise avançado em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, foi de alinhamento para garantir o abastecimento das cidades atingidas. O vice-governador Gabriel Souza reuniu, nesta sexta-feira (3/5), as equipes do governo do Estado, que até a manhã realizaram o resgate de aproximadamente 2.500 pessoas na região.

“Não temos mais registros de pessoas aguardando socorro nos telhados da região do Vale do Rio Pardo graças ao trabalho intensivo das equipes de segurança do Estado nas últimas horas. Agora, iniciamos uma segunda fase do trabalho, que é garantir a ajuda humanitária aos municípios isolados, seja em decorrência dos alagamentos ou dos bloqueios nas estradas”, informou o vice-governador.

Ele reforçou que as operações de salvamento seguem ocorrendo em cidades do Vale do Taquari, inclusive com apoio de aeronaves e equipes de outros estados, como Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Para assegurar o abastecimento, o objetivo é acessar as comunidades via aquática ou aérea. O foco inicial será o envio de mantimentos para hospitais e postos de saúde, além da distribuição de alimentos, água potável, itens de higiene, colchões e roupas de cama para a população. Também está previsto o estabelecimento de albergues e abrigos públicos para acolher famílias que perderam ou precisaram deixar suas residências.

Cenário do Vale do Rio Pardo No encontro, as equipes também avaliaram a situação das escolas – 50 registram algum tipo de dano – e as principais demandas das unidades de saúde. Apenas o Hospital de Sinimbu está fazendo levantamento de danos e precisou passar por limpeza, que está sendo realizada pelo Corpo de Bombeiros.

As demais instituições de saúde da região seguem com funcionamento normal. Além disso, pacientes estão sendo encaminhados para outras localidades por transporte aeromédico. Até o momento, sete pacientes de hemodiálise de Candelária foram enviados para seguir com o tratamento em Santa Cruz do Sul.

O quadro das rodovias de acesso à região também foi detalhado nesta manhã, bem como o fornecimento de energia elétrica, a remoção de resíduos sólidos dos municípios pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e o atendimento aos agricultores pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), entre outros serviços.

Mais notícias

Somente no período de três anos e meio já foram …

Confira os detalhes    Está disponível no site da Universidade do Estado …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?