DIMINUI CONFIANÇA DO CONSUMIDOR CHAPECOENSE DE MAIO PARA JUNHO

Compartilhe!

Relatório do levantamento indica as causas para a menor confiança, sendo uma delas a elevação gradativa dos preços

O Índice de Confiança do Consumidor Chapecoense (ICC), medido pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó e que tem a parceria do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), diminuiu 19,51% de maio para junho. Com o resultado, o indicador caiu para 69,19 pontos, com queda de 16,77 pontos em relação ao mês passado. Comparando-se a confiança do consumidor no mesmo período do ano anterior, houve variação positiva de 10,54% nos últimos 12 meses.

Relatório do levantamento indica as causas para a menor confiança. Uma delas é a elevação gradativa dos preços desde março passado pelo IPCA, juntamente com a sinalização do mercado para a manutenção ou encerramento do ciclo de cortes na taxa Selic. Outro fator que pode ter afetado significativamente a confiança dos consumidores chapecoenses, segundo a coordenação da pesquisa, se deve à tragédia climática do Rio Grande do Sul, que sensibilizou a comunidade.

Outro dado levantado mostra que o Índice de Condições Econômicas (ICE), que mensura como o consumidor vê suas finanças e a conjuntura do país, baixou em 12,29%, registrando 74,07 pontos. O resultado indica que os consumidores não estão confiantes em relação à sua situação financeira, bem como consideram que não é bom momento para adquirir bens duráveis.

Já o Índice de Expectativas de Consumo (IEC), que avalia como o consumidor observa a situação econômica pessoal e a conjuntura nacional para o futuro, diminuiu 23,82% em junho, chegando a 66,19 pontos. A redução desse índice indica que os consumidores estão menos otimistas com relação ao futuro.

Mais notícias

O governador em exercício destacou a união de esforços para …

Já em Chapecó e integrado ao elenco alviverde, Felipe Vieira …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?