BOLETIM AGROPECUÁRIO DE JUNHO: PRODUÇÃO CATARINENSE DE FEIJÃO CHEGA A 116 MIL TONELADAS NA SAFRA 2023/2024

Compartilhe!

Resultado representa um crescimento de 1,76% na comparação com a safra anterior

A safra catarinense  de feijão 2023/2024 foi totalmente colhida. Os dados sobre a área plantada, produção e produtividade estão em fase de fechamento. Contudo, os números preliminares apontam que a produção catarinense de feijão chegou a 116 mil toneladas (somada a produção da primeira e da segunda safra). As informações constam no Boletim Agropecuário do mês de junho. A quantidade produzida é 1,76% maior do que a registrada na safra anterior. O crescimento se deve, especialmente, ao aumento da área plantada, que cresceu cerca de 6% e, segundo as últimas estimativas, chegou a 63,5 mil hectares.

No mês de maio, os preços recebidos pelos produtores de feijão-carioca tiveram uma desvalorização de quase 16% na comparação com o mês anterior. A saca de 60kg, que em abril teve um preço médio de R$180,97, em maio foi comercializada, em média, por  R$151,54. No caso do feijão-preto, o preço médio pago aos produtores teve um recuo de 5% na comparação com o mês anterior: passou de R$199,94 para R$189,61 a saca de 60kg. Esse preço é menor do que o registrado em maio de 2023. Na comparação anual, a saca de feijão-carioca teve uma desvalorização de 42,9% e a de feijão-preto um decréscimo de 11,7%.

Aumento na oferta

Conforme o analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa, João Alves, essa movimentação do mercado se deve à manutenção da oferta em patamares elevados. Embora a produção gaúcha tenha sido afetada pelas enchentes, a safra paranaense de feijão superou as expectativas. Mesmo assim, a relação entre a produção e os preços médios obtidos pelos produtores catarinenses é tida como positiva, especialmente para aqueles que investiram na segunda safra de feijão-preto.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no Brasil, a área plantada com feijão segunda  safra  cresceu  10,6%, a produtividade  média  deve ter um incremento  de  13,2% e a produção aumentará cerca de 25,2%. Com isso, ao se levar em consideração as três safras nacionais de feijão, a  temporada  2023/24  deverá  chegar  ao  final do ciclo com uma produção de 3,3 milhões de toneladas, 9,5% a mais do que na safra anterior.

O Boletim Agropecuário é uma publicação mensal do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa). A íntegra do documento está disponível no site do Observatório Agro Catarinense, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária.

Foto: Aires Mariga/Epagri

Mais notícias

Ele não possuía CHN, segundo a PM Xanxerê/SC – O acidente …

Foi durante ação da polícia militar Chapecó/SC – Em rondas pelo …

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?